(11) 3868-6970

Logo-intertox-cor.png (3)

“Um novo risco: Guerra climática”

“Um novo risco: Guerra climática”

Guerra climática tem sido um novo risco mundial diante de avanços e evolução tecnológica desenfreada que o mundo têm passado nos últimos anos.

A princípio, os objetivos das novas tecnologias são garantir maior conforto, praticidade e soluções eficazes para problemas enfrentados pelas populações.

No entanto, esta nota nos traz uma revelação alarmante de como a tecnologia, em parceria com a busca pelo poder econômico e hierarquia, pode interferir no futuro da humanidade causando efeitos irreversíveis para o ambiente e as futuras gerações.

Acompanhe o conteúdo e também o vídeo explicativo!

O que seria uma Guerra climática?

O controle das temperaturas e do clima em si, por uma grande potência mundial, pode dar poder de manipulação a um único país.

Poderio tecnológico, manipulação e ganância podem descrever o perfil de mais um risco para o globo terrestre.

E esta guerra climática faz parte de um sistema norte americano e que a grande maioria das pessoas comuns não sabem nem mesmo da existência.

Sistema tecnólogico HAARP

HAARP (The High Frequency Active Auroral Research Program), este é o nome do projeto americano de Investigação Ionosférica (IRI), iniciado em 1993. Um projeto que pode gerar uma guerra climática no mundo.

Em suma, trata-se de um sistema transmissor de alta frequência (HF) que modifica brevemente a ionosfera.

antenas do sistema HAARP- um projeto que muda temporiamente o clima, o que pode representar uma guerra climática

Dez anos após os ataques do 11 de setembro, nos Estados Unidos, esse sistema aparece como uma nova ameaça a segurança mundial.

O denominado projeto HAARP gerou uma séria preocupação para a sociedade mundial, pois tem autonomia para controlar o clima mundial e até mesmo ser usado para futuras guerras entre autoridades.

Imagem externa da máquina da HAARP a possível arma de guerra climática

Em 1999, o Parlamento Europeu emitiu uma resolução com a observação de que esta poderia ser uma forte arma de guerra, e se posicionou contra essa ameaça.

Em 2002, o Parlamento da Rússia também fez um documento escrito por 90 deputados dos comitês de Relações Internacionais e de Defesa, alegando que o sistema é uma “arma geofísica”.

Em 2014, a Força Aérea americana informou que iria suspender o sistema, já que o propósito era injetar energia na Ionosfera.

Vista aérea do HAARP

Mas, se você não conseguiu compreender o sistema HAARP e seus fundamentos. Talvez, esteja se perguntando ainda:

O que é o projeto HAARP? Quando foi criado e por quem foi criado? Qual sua finalidade em questão de meio ambiente?

Estas e outras perguntas serão respondidas na próxima edição da RevInter Revista InterTox de Toxicologia, Risco Ambiental e Sociedade com data de publicação em outubro de 2011.

Gostou deste conteúdo?

Conheça também nossa categoria Meio Ambiente em manchete.

VEJA TAMBÉM:

Referências:

GOLISZEK, A. Cobaias Humanas a história secreta do sofrimento provocado em nome da ciência. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004.

http://www.folhauniversal.com.br/capa/noticias/a-arma-do-apocalipse-7470.html https://dialogosdosul.operamundi.uol.com.br/brasil/50802/haarp-a-nova-e-perigosa-maquina-de-guerra-estaduniense

{loadmodule mod_convertforms,InterNews}

“Um novo risco: Guerra climática”